Ingleses bloqueiam redes sociais no trabalho

As empresas britânicas estão preocupadas com a forma como seus funcionários têm usado as redes sociais, como Twitter e Facebook, durante o expediente.
De acordo com uma pesquisa divulgada pelo jornal The Telegraph, o índice de empresas que bloquearam o acesso a tais serviços saltou de 9%, em 2010, para cerca de 32%, em 2011.


Segundo a Clearswift, empresa de segurança responsável pela pesquisa, os executivos estão preocupados com as ameaças de exposições de seus dados e possíveis invasões feitas por crackers.
Por outro lado, a proibição tem causado uma saia justa para os gestores. De acordo com a pesquisa, 55% dos jovens com idade entre 18 e 24 anos enxergam as redes sociais como um direito e ferramenta de trabalho durante o expediente. Entre os funcionários com idade entre 45 a 54 anos, o índice cai para 37%.
De acordo com os mais jovens, o uso das redes sociais está associado à práticas modernas de gestão, como a jornada de trabalho com horários flexíveis, o home office e a realização de tarefas no caminho ao trabalho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário