Carros carros apreendidos em pátios da CET/Santos são roubados

Se não bastasse pras vítimas de acidentes, terem seus veículos danificados, eles acabam sofrendo nas mãos das empresas que administram os pátios. Pra começar os veículos precisam pagar os guinhos, R$ 175,00 para carros e R$ 125,00 para motocicletas.Depois precisam arcar com as despesas da "diária". Os custos da diária no pátio são de R$ 45,00 para caminhões, R$ 24,00 para carros e R$ 12,00 para motos.


E quando você pensa que acabou os gastos se depara com os roubos ocorridos nos interiores dos pátios.
Uma dessas vitimas foi  Thales Vinícius Vieira Canuto. Em 11 de julho, 24 dias após o capotamento que causou perda total de seu carro, um Gol ano 2005, ele se surpreendeu ao buscar o veículo no pátio.





Veja matéria do Jornal A Tribuna

“O carro do meu filho estava sem a bateria, o estepe, a chave de rodas, o volante e o estofamento original. Tiveram a ousadia de trocar os bancos de couro por bancos comuns. Apesar de caracterizada a PT (perda total), todos aqueles itens estavam em perfeito estado”, salienta Ozeas Canuto, pai e advogado da vítima.

Ele também acusa a empresa de “prorrogar” ao máximo a estada do veículo. “O carro ficou no pátio quase um mês porque, segundo eles (funcionários), a requisição para a perícia não tinha sido enviada pela polícia. Mas chequei pessoalmente no DP o envio do documento junto com o BO (boletim de ocorrência)”.


A assessoria de imprensa da CET informa que a companhia já solicitou esclarecimentos à empresa Martha’s Serviços Gerais e que, de acordo com o contrato vigente, a permissionária deve responder pela conservação dos veículos retidos nos pátios desde sua remoção.

Também consta do contrato que a Martha’s deve arcar com os eventuais prejuízos causados aos proprietários dos veículos que estão sob sua guarda e provocados a terceiros.

Danos - A investigação policial aponta os veículos com perda total entre os principais alvos. No entanto, há registros de automóveis em bom estado de conservação que tiveram itens subtraídos e foram danificados.

Em outubro de 2009, o comerciante Armando Felipe dos Santos tomou um susto ao buscar seu Palio no pátio.

“Encontrei meu carro estacionado na rua, fora do pátio, com a lateral amassada, o vidro dianteiro quebrado e sem o rádio”, lembra.

Segundo ele, o veículo ficou 72 dias no local. “Demorei esse período para regularizar o automóvel e alegaram que o tiraram do pátio porque não tinha espaço. Gastei cerca de R$ 2,5 mil para meu carro ficar na rua e ser depenado”, reclama o comerciante, que até hoje não foi indenizado.



Fonte para pesquisa: Fonte: atribuna.com.br
Crédito foto: divulgação/atribuna.com.br


Por Kátia Figueira

Um comentário:

  1. Hoje 16-05-2012 vindo com minha moto pela praça Vicente Matheus fui abordado por policiais corruptos, prenderam a minha completamente documentada alegando que tinha um parafuso que deixava a placa inlegível, que absurdo esses dias mesmo chegou uma multa para mim de um radar fotográfico, se a placa estivesse inlegível, tal multa jamais chegaria. Sabe oque o policial Andrade falou para mim quando fiquei nervoso pelo absurdo... você não quer conversar, corrupto queria dinheiro ordinário o pior que ninguém toma atitude e ficamos sem ação ele falou que era a lei, eu disse que lei você é. Pergunto oque fazer em um caso desse ? aguardo resposta Paulotecseg@hotmail.com obrigado

    ResponderExcluir